Minimalismo

Acredito que meu desenvolvimento pessoal tem tudo a ver com minimalismo, com simplificar a vida, com alimentação mais natural, com consumo consciente e com redução da quantidade de lixo que produzo.

Primeiro de tudo, eu preciso de ordem na minha vida.

Eu costumava ser uma pessoa bem organizada, mas com o passar do tempo fui ficando cada vez mais preguiçosa, mais desorganizada e mais procrastinadora.

Pra começar a organização, preciso destralhar. Repensar as coisas que tenho. Eu preciso mesmo de tanta coisa?

Ao mesmo tempo, fico querendo comprar coisas que eu realmente acho que podem me ajudar a melhorar minha vida (ex: iogurteira pra fazer iogurte natural em casa).

Tenho pensando muito sobre armário capsula também, depois quero escrever mais sobre o assunto.

Enfim, estou viva, bem e pretendo dividir algumas idéias aqui com mais frequência.

The Life Score Assessment

“Aquilo que não se pode medir, não se pode melhorar”.

Essa frase é de autoria do físico irlandês William Thomson (também conhecido como Lord Kelvin). Eu concordo com ela e acredito que a gente precise de alguma medida para poder acompanhar os nossos resultados, pra saber se está realmente melhorando.

Estou procurando algumas formas de medir meu desenvolvimento pessoal, e eis que me deparei com uma ferramenta do Michael Hyatt chamada The LifeScore Assessment. Ela fornece uma forma de medir seu progresso em algumas áreas chave da vida.

Você seleciona as áreas que quer avaliar (intelectual, marital, vocacional, emocional, parental, advocacional, espiritual, física, social e financeira) e escolhe uma nota para cada uma delas, lendo uma série de declarações e escolhendo a que melhor te descreve. No fim a ferramenta calcula sua nota.

A minha foi 67 (a máxima é 120)

Ele apresenta também as notas por área, que vão de  1 a 12. Acredito que vendo as notas por área a gente consegue definir onde vai trabalhar mais.

Vou salvar minha avaliação e deixar um lembrete para refazer o teste daqui 6 meses para verificar meu progresso.

Você pode fazer a avaliação aqui.

@ematimofei:

 

Projeto Felicidade

Já que mencionei o livro, vamos falar (rapidamente) sobre ele:

A autora Gretchen Rubin tinha uma vida normal e feliz, mas começou a se questionar se era realmente feliz e decidiu fazer experimentos para alcançar seu potencial máximo de felicidade.

O que eu mais gostei é que o projeto dela não envolvia nada extremo, nenhuma mudança radical de vida e sim pequenos atos e atitudes incorporadas ao dia a dia.

Ela escolheu um tema para focar a cada mês do ano, com ações concretas para cada tema que se acumulariam ao longo do ano, criando novos hábitos que melhorassem sua vida e dos que estavam ao seu redor. Ela acompanhou o andamento das resoluções em uma planilha (que ela disponibiliza no site dela, aqui) e também criou alguns mandamentos e uma lista de “verdades monumentais” que são conclusões que ela chegou ao longo do projeto.

Eu, por enquanto, tenho 3 mandamentos:

  • Se tem algo a ser feito, faça
  • Se começou, termine
  • Não reclame

( Sim, os dois primeiros foram totalmente copiados inspirados no Santa Ajuda)

 

“Se você não gosta de algo, mude. Se não pode mudar, mude sua atitude. Não reclame” -Maya Angelou (fonte)

3, 2, 1, vai!

Olá mundo! Essa sou eu me expondo.

Eu preciso melhorar muitas coisas em mim e achei que a internet pode me dar uma mãozinha com idéias e até cobranças. Porque quando eu publicar terei que me comprometer e prestar contas, não é mesmo?

Um dia eu estava na academia, fazendo musculação e escutando o podcast da Gretchen Rubin e tive a ideia de criar um projeto para meu desenvolvimento pessoal (que nomeei de “Projeto Primavera” porque isso foi logo antes do começo da primavera e a estação tem toda a simbologia do renascimento, achei apropriado). Naturalmente comprei o livro dela (Projeto Felicidade) e comecei a ler, para tirar alguma inspiração.

Ao contrário do projeto dela, o meu projeto não está nem um pouco estruturado e esse até foi um dos motivos de eu começar a escrever esse blog: organizar as ideias e quem sabe receber algumas sugestões de como fazer isso dar certo.

Wise:
“Comece onde está. Use o que tem. Faça o que pode.” -Arthur Ashe (fonte)

Eu me interesso muito e consumo conteúdo relacionado à produtividade, organização e desenvolvimento pessoal. Mas não aplico na minha vida.

Eu estou ficando cada dia mais enrolada, preguiçosa, bagunceira e confusa. Eu deixo tudo pra depois, eu não faço as coisas, não termino o que começo, não cumpro prazos, eu não sou confiável, desperdiço tempo pra caramba e não foco no que é realmente importante. Mas eu não gosto de ser assim, sofro com isso e realmente acho que preciso e devo mudar. E também acho que é obrigação de todas as pessoas tentar sempre melhorar, todos os dias, até o fim da vida. Mas as vezes eu acho que estou piorando e não fazendo nada a respeito.

Bom, agora estou fazendo.

Some excellent advice to keep in mind each day. If I’ve learned one thing from being in business for 15+ years, it’s that things don’t happen if you sit around and wait for them.:
Se você está esperando pelo momento certo, é agora. (fonte)